terça-feira, 20 de setembro de 2016

O amor acontece quando a gente fica mais tempo do que deveria


Pessoas vão e vêm – o tempo todo. Divórcio hoje em dia ficou mais fácil do que baixar música. A vida está tão cheia de possibilidades que nos dá a impressão de que as pessoas ficaram inconsistentes, os sentimentos ficaram líquidos, tudo escorre pelo ralo. Há paixões para sempre e paixões que duram uma chuva. O que vale no final das contas, é a vontade de ficar um pouco mais, todos os dias.

***************

Ana e Pedro se encontraram casualmente depois de alguns anos. Ela foi pega de surpresa num daqueles dias de distração: estava totalmente desconfigurada, vestindo trapos, com os cabelos para cima, quase uma mendiga. Ele todo bonitão, pele bronzeada, terno de marca, parecia ter saído de um comercial de margarina, no entanto a sua cabecinha estava uma bagunça e o rapaz parecia um sem-teto emocional perdido no mundo, sem saber o que fazer - mendigando companhia.

Os dois decidiram tomar um chope improvisado num bar nada a ver e de repente estavam sendo convidados a se retirarem, simples assim. Todas as cadeiras estavam para cima, o chão estava sendo varrido e a porta praticamente se fechando. Haviam se passado seis horas de papo e eles nem se deram conta. Rolou a saideira, depois rolou aquela lambeção que os adultos fazem entre quatro paredes, rolou bebê e rolou beijo de bom dia todas as manhãs quando acordavam juntos e seus olhos se encontravam: ‘Como você me faz feliz’.

***************

João Victor e Isabelle estavam naquela fase do pega pra capar. Viviam ocupando a mente com festas, bebidas, drogas, encontros e desencontros; se apaixonando pelas pessoas erradas e colocando o coração numa guilhotina.

Marcaram um encontro num desses aplicativos de furnicação e depois do segundo toc toc, a porta se abriu... foi aquele alívio: um encontro de almas. Aquele sorriso bobo, impossível de disfarçar. E então bateu a tal química intelectual em que você pode falar sobre tudo, ou ficar em silêncio, que se sente à vontade. Preste atenção nos sinais. Se ambos querem ficar quando é hora de partir, você está vivendo um momento mágico. ‘Dorme aqui hoje, está chovendo. Amanhã você vai’.

 Já se passaram quatro anos.

***************

As pessoas têm pavor do ‘fica comigo’, também têm receio do ‘não te quero mais’, medo disso, daquilo. Dúvidas e mais dúvidas sobre algo que nem aconteceu, e quando decidem encontrar-se com alguém estão armadas até os dentes porque querem um amor que sirva para a cama, mesa e banho. Não conseguem relaxar porque não estão preparadas para ficar um pouco mais.

Melhor encontro é aquele quando a conversa é fácil, quando no dia seguinte é o primeiro pensamento logo pela manhã. É quando alguém fica com os olhinhos brilhando quando te avista de longe: ele voltou.

O casamento enfraquece o sexo sim, os dias passando levam todas as novidades, vai faltar vontade, assunto, vai faltar tudo, mas enquanto houver interesse, afeto, admiração, ou qualquer coisa que te bote um sorriso no rosto, talvez seja hora de ficar um pouco mais.

Bruno de Abreu Rangel

2 comentários:

Caio Puiani disse...

Belas palavras !

Anônimo disse...

Apaixonei pelo artigo e pelo seu modo de escrever. NOTA 10